top of page

Tese de Doutoramento sobre os sistemas de abastecimento alimentar das cidades


















Provas de Doutoramento de

Mariana Grácio Salvador

6 de Fevereiro - 14h30

Aud. A302, Piso 3, Edifício 4 do Iscte.



Sobre o projeto


Face aos desafios ambientais, sociais e económicos colocados pelos sistemas alimentares, as cidades emergem como lugares privilegiados para liderar a transição para a sustentabilidade e resiliência. Por um lado, as cidades levantam desafios particulares a este abastecimento, enquanto concentram conhecimento e recursos para liderar soluções inovadoras. Por outro, certos fenómenos contemporâneos comportam uma dimensão alimentar, nem sempre evidente expansão urbana, pegada ecológica, metabolismo, monofuncionalidade da forma urbana, regeneração urbana, gentrificação, turismo, etc. Na interdependência entre cidades e sistemas alimentares, pode residir o potencial para atingir um desenvolvimento (urbano) sustentável, baseado no lugar e na sua história. O papel do planeamento alimentar, desenho urbano e da arquitectura será, aí, incontornável.


Contudo, a alimentação sempre fez parte das cidades, configurando paisagens alimentares urbanas complexas e identitárias, reflectidas na forma urbana, uso do solo, espaço público e vias de circulação — e Lisboa não é excepção. Assim, será descrita a Paisagem Alimentar Histórica de Lisboa, através da caracterização e mapeamento dos espaços alimentares de Produção, Distribuição e Comercialização (com recurso a cartografias alimentares), no início do século XX e no século XXI, cruzando-os com o Território e Forma Urbana existente, em cada momento.


Preconiza-se o entendimento do sistema alimentar como Infra-estrutura Alimentar, com requisitos específicos de espaço e fluxos, a que acrescem dimensões culturais, simbólicas e sociais, que será importante potenciar — pelo que adoptar princípios de multifuncionalidade, articulação, continuidade e valores patrimoniais em solução urbanas e arquitectónicas adequadas e de qualidade, será fundamental para desenvolver uma futura Paisagem Alimentar de Lisboa sustentável e resiliente.

bottom of page